quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Trabalho científico do Prof. Freitas-Magalhães referenciado na revista americana The Police Chief

A revista científica da International Association of Chiefs of Police, nos Estados Unidos, referencia, no seu último número, o trabalho científico "Effect of Look in Detection of Lies: Empirical Study with Portuguese", desenvolvido pelo docente da UFP e Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), Prof. Doutor Freitas-Magalhães.

O trabalho é referenciado no artigo "Perspective on Neurolinguistic Programing" (NLP) da autoria de Gary I. Wilson e no âmbito da Psicologia Forense, particularmente dos métodos e técnicas de interrogatório.

"Another study involving gender and detection of lies by Armindo Freitas-Magalhaes notes that Portuguese “women, regardless of age, are more assertive in the identification and recognition of lies, particularly in the age bracket of 25 to 45 years.” This gives credence to the hypothesis that women are better at detecting deception than men". (pp.46-47).

De referir que o trabalho científico referenciado foi apresentado na Convenção Anual da American Psychological Association (APA), que decorreu em Ontário, no Canadá)

Referência:
Gary I. Wilson, "Perspective on Neurolinguistic Programming (NLP)," The Police Chief 77 (December 2010): 40–51.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Projecto pioneiro de Literacia Emocional aguarda decisão da Ministra da Educação

O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, revelou, esta quarta-feira, que aguarda uma resposta da Ministra da Educação sobre o projecto de literacia emocional, genericamente denominado "Se às Vezes Digo que as Flores Sorriem" (um verso de Fernando Pessoa).
Para o Prof. Freitas-Magalhães, que falava na sessão de encerramento da Acção de Formação em "Gestão de Conflitos", na Escola Secundária de Inês de Castro, em Canidelo, Vila Nova de Gaia, a implementação da fase piloto daquele projecto pioneiro está prevista para o ano lectivo 2010-2011 e será "uma mais-valia na resolução construtiva dos conflitos que ocorrem na escola".

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Prof. Freitas-Magalhães no BestinPortugal

O BestinPortugal publica uma entrevista exclusiva, em língua inglesa, com o Prof. Doutor Freitas-Magalhães, Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP).


Prof. Freitas-Magalhães – facial expression expert unveils the psychology of human emotion



Freitas-Magalhães, Ph.D., is a Portuguese psychologist working on the psychology of the human smile in the context of emotion and facial expression.
He is founder and current director of the Facial Emotion Expression Lab (FEELab) at University Fernando Pessoa (UFP), in Porto (Portugal). His research is devoted to understanding emotions in individuals and society.
Freitas-Magalhães is the author of FACE, a scientific project in Portugal that will allow neuropsychological mapping of the Portuguese facial expression. The FACE imaging technology will contribute to a database of facial expression available for the most diverse social applications, such as health, justice and education.
In an exclusive interview for bestinPortugal, Prof. Freitas-Magalhães talks about the psychology of facial expression, areas of intervention and the challenges faced in being a pioneer in the study of face recognition in Portugal.
Why is it so important to be able to identify and to decipher facial expressions?
The human face is our first communication system. It reveals all our emotions, including those deep inner feelings that were intended to be concealed. The face conveys one’s emotional state to the observer. It is the venue for the brain to view the remains of past experiences as presented in my book “The Psychology of Emotions: The Allure of the Human Face.”

 What are some of the areas in which facial expressions are mostly used?
Our face is born with us, grows and develops with us and finally, dies with us. Therefore, the facial expression is valid in any context. The anatomy and function of facial expressions is applicable to service areas such as Health, Justice and Education, to name a few. The scientific analysis of the face may contribute to the pursuit of a healthier social interaction.

Can the study of facial expressions be used as a lie detector?
It cannot because it already is. The Facial Action Coding System (FACS), created in 1978 by my friend Paul Ekman, has been used for over 30 years by Intelligence Agencies & Services like the CIA, FBI and Scotland Yard. In recent years, there has been a significant increase in the number of studies on the application of the aforementioned instrument for measuring the muscular movements of the face. My new book, “The Ekman Code: The Brain, the Face and the Emotion” addresses in detail the usefulness of FACS.

How can the Laboratório de Expressão Facial da Emoção -FEELab/UFP (Facial Expression of Emotion Lab) help to provide scientific evidence through the facial expression of offenders for the criminal investigation and judicial proceedings?
The Facial Expression of Emotion Lab (FEELab/UFP) is prepared and available to give their input in criminal investigation. I’ve advocated for years that interrogations should be videotaped for a further analysis of the micro-expressions. The human face provides unquestionable traces that can make the difference between truth and falsehood.

What are the most common facial characteristics of a typical Portuguese?
I said in a conference held in Prague two years ago, that the Portuguese are not sad: they just weren’t educated to have a positive attitude towards life leading to significant difficulties in the identification, recognition and use of basic emotions. I advocate the introduction of a program of emotional literacy in Portuguese schools. This would allow society to be very different, in a much healthier way. As I previously said, the Portuguese are not sad, it is a way of being that makes part of their cultural heritage of being private and introspective.

How do you take cultural differences into account in interpreting facial expressions?
Cultural differences exist only at the level of display rules (ie culture-specific guidelines for displaying certain facial expressions appropriate for each context), not in the construction of facial expressions conveyed from the emotion that occur in the brain structure.
Culture is one of the moderating variables of facial expression and that is why I advocate the inclusion of a new paradigm of educational culture that integrates an emotional education.

 When you were starting your career, what made you choose this area to dedicate yourself to?
I have been studying the facial expression of emotion for nearly 25 years. It all began with a smile, a widespread phenomenon, which in the case was the smile of my wife. But as I later discovered, it is really a complex phenomenon and a key organizer of the human psyche. It was at that point that my scientific adventure began. It continues on since the smile per se, contains all the substance that gives meaning to science. This motivated me to write the book “The Psychology of Human Smile.” Expanding on this subject with a question, why does Mona Lisa’s expression continue to arouse such an interest?

How do you entice scholars and researchers from all over the world to collaborate with you in your research?
The benefits of doing research are to exhibit the results and to share experiences with other researchers on the work done. I believe in shared science. The aim is for people to do science, a science that is practical and shared, as I expressed recently at a conference in the University of Coimbra. I believe that the principle was well accepted by my colleagues.
I divulge my work by networking.  As I participate in numerous international organizations, the dissemination of my work is a scientific fact. The scientific and academic international project named “The Brain and The Face” that I have been coordinating since 2008 has been a notable example of this practice.

What are the challenges that you face in being a pioneer in the study of facial expressions in Portugal?
The challenges of an enormous responsibility. I get calls every day to give lectures, to analyze faces, to give advice and to give opinion about the nonverbal behavior in different social contexts. Right now, my goal (beyond the pleasure that it gives me to work in this area) is to give my contribution in the scientific area of facial expression of emotion and to engage the scientific community to get involved on this topic. I have already noticed signs of my contribution and I am up to the challenge of knowing each time more and more on the human face.

The  Encyclopedia of Human Behavior, of Elsevier Editor in Oxford, will publish your article “Facial Expression of Emotion”.  Besides the personal satisfaction of having your work recognized by an international reputable publication, do you believe that this will help in promoting Portuguese investigators and scientists for international cooperation projects?
Of course it does. I do not make research to be recognized. I do research because it gives me pleasure and because I feel that this was my calling. It is obvious that this distinction is a contribution to the visibility of the Portuguese Science.

Any final thoughts that you would like to add?
The human face will continue to be my scientific allure and I believe that in the coming years the Science of deciphering the human face will be further explored in a forensic context. It’s inevitable.



domingo, 21 de novembro de 2010

Prof. Freitas-Magalhães distinguido pelo Ministério da Justiça

O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, acaba de ser distinguido pelo Gabinete para a Resolução Alternativa de Litígios (GRAL), organismo do Ministério da Justiça, para dar o seu contributo na publicação "Direitos Fundamentais 2.0"  que versa os direitos fundamentais consagrados na Constituição da República Portuguesa. Segundo a nota formal do convite ao Prof. Doutor Freitas-Magalhães, assinada pelo Director do GRAL, Dr. Domingos Soares Farinho, pode ler-se que "o intuito da publicação é fazer chegar à população em geral, sobretudo a mais jovem, o conhecimento desses direitos, acompanhados de comentários não técnicos de personalidades de reconhecido mérito da sociedade portuguesa, que se destacam em diversas áreas como o humor, jornalismo, ciência, desporto, literatura e música". O Prof. Doutor Freitas-Magalhães foi distinguido na área da Ciência.
O livro será apresentado na Livraria da Almedina, no Atrium Saldanha, em Lisboa, no dia 6 de Dezembro, pelas 18 horas, com a presença do Senhor Ministro da Justiça.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Projecto pioneiro de Literacia Emocional nas mãos da Ministra da Educação

O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, revelou, durante o FEELab World 2010, esta quarta-feira, que a Dra. Isabel Alçada, Ministra da Educação (ME), já tem em mãos o projecto pioneiro em literacia emocional "Se às Vezes Digo que as Flores Sorriem" (um verso de Fernando Pessoa) e que aguarda uma resposta para o seu incremento. Numa primeira fase, o projecto passará por estudo piloto que o Prof. Freitas-Magalhães deseja que aconteça na Escola Secundária Inês de Castro (ESIC), em Canidelo, Vila Nova de Gaia.
"O nosso trabalho está feito, agora compete aos responsáveis governamentais decidir se querem ou não um projecto deste calibre para ajudar na resolução da conflitualidade que se vive nas escolas portuguesas", disse o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), para quem "a identificação, o reconhecimento e a regulação das emoções básicas constituem os verbos decisivos para o fomento de uma escola mais humana e partilhada".
O autor de "A Psicologia das Emoções: O Fascínio do Rosto Humano" (2ª Edição, UFP) considerou ainda que é em momentos de crise que este tipo de programa ganha "mais sentido e oportunidade" e que os valores financeiros envolvidos são do total conhecimento da Ministra da Educação.
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) vai utilizar as plataformas informáticas criadas como suporte na implementação do projecto a partir do próximo ano lectivo.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Prof. Doutor Freitas-Magalhães distinguido pela Encyclopedia of Human Behavior, de Oxford.

A Encyclopedia of Human Behavior, da reputadíssima editora Elsevier, em Oxford, vai pubicar o artigo "Facial Expression of Emotion" do Prof. Doutor Freitas-Magalhães, anunciou, hoje, Anna Gebicka, e após aprovação e validação pelo Comité Científico Internacional.  Aquele artigo científico, integralmente em língua inglesa, aborda as temáticas: "Emotion: A Complex and Multidimensional Phenomenon", "From de Brain to The Face: An Emotional Journey", "Facial Expression: From Universality to Cultural Influences", "Facial Expression: Its Contribution to The Study of The Emotions", "Emotion Manifested on THe Face: Some Theories Compared", "Macroexpression and Microexpression", "Neuromuscular Structure and Facial Expression", "The Face: Moderating Variables", "Truth and Falsehood in Facial Expression" e "Psychosocial Implications and Applications".
De recordar que o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, foi convidado pelos Professores Vilayanur S. Ramachandran, Director do Center for Brain and Cognition e docente na University of California e no Salt Institute e David M. Buss, docente da University of Texas, para a Encyclopedia of Human Behavior porque, segundo a nota oficial do convite, "as the most appopriated person to write on the subject of Personality/Facial Expression of Emotion".
A Encyclopedia of Human Behavior será editada pela prestigiada Elsevier.
O Prof. Doutor Freitas-Magalhães, docente da UFP e director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) tem sido distinguido por diversas instituições internacionais pelo "pioneirismo e inovação" seu trabalho científico e académico.

Description
The Encyclopedia of Human Behavior is a comprehensive four-volume reference source on human action and reaction, and the thoughts, feelings, and physiological functions behind those actions. Presented alphabetically by title, 250 articles probe both enduring and exciting new topics in physiological psychology, perception, personality, abnormal and clinical psychology, cognition and learning, social psychology, developmental psychology, language, and applied contexts. Written by leading scientists in these disciplines, every article has been peer-reviewed to establish clarity, accuracy, and comprehensiveness. The first reference source to provide both depth and breadth to the study of human behavior, the encyclopedia promises to be a much used reference source. This set appeals to public, corporate, university and college libraries, libraries in two-year colleges and some secondary schools.

Audience
Public, corporate, university and college libraries, libraries in two-year colleges and some secondary schools.


FEELab/UFP
http://feelab.ufp.pt

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" apresentado no Porto

O lançamento do novo livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" (Vol. 2), coordenado pelo Prof. Doutor Freitas-Magalhães, Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), ocorreu, hoje, das 15,00 às 17,30 horas, no Auditório principal da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto.
No evento, presidido pelo Prof. Salvato Trigo, Reitor da Universidade Fernando Pessoa (UFP), e no qual esteve presente a Subdirectora da Escola Secundária Inês de Castro (ESIC), Dra. Manuela Carvalho, em representação de uma delegação de alunos e docentes, participaram cientistas e professores das Universidades envolvidas no projecto, como, por exemplo, de Oxford, Cambridge,  New York e  Deli, entre outras.
Em concreto, participaram os professores Simon van Rysewyk, da University of Tasmania (Australia), David L. McCabe, do Department of Psychology, Queens College and The Graduate Center of the City University of New York, Flushing, NY (Estados Unidos), Gavin B. Sullivan, Cluster Languages of Emotion, Free University of Berlin (Alemanha) e Meetu Khosla, da University of Delhi (India). Participou, também, Jean-Claude Martin, Professor of Computer Science na Paris-South 11 University, que abordou a parceria da Interactive Virtual Characters team at LIMSI-CNRS com o FEELab/UFP.
Aquele volume está organizado em 13 capítulos e é mais um contributo para a compreensão dos mecanismos associados ao processamento das emoções, desde as estruturas cerebrais até ao palco da face humana – a parte do corpo que mais mostramos durante a vida.
As dimensões temáticas abordam as competências cerebrais humanas para percepção facial, a teoria sobre a percepção emocional, a perspectiva emocional na reacção a faces emocionais, a expressão facial em pacientes de Parkinson, a compreensão das emoções através de uma abordagem indiana, a interpretação de estados emocionais através de vestígios visuais, diferenças e os estereótipos de género na interpretação da emocionalidade através de expressões faciais, a regulação emocional na interacção diádica, a escala de percepção do medo, a literacia emocional em serviços de saúde e cuidados primários, o sorriso na interacção social, as emoções e a expressão facial como facilitadores da comunicação em toxicodependentes. A heterogeneidade dos artigos releva a plasticidade da emoção, desde as suas origens, as implicações e as consequentes aplicações psicossociais.

Algumas fotografias do evento podem ser vistas aqui.

FEELabFACE nº 11

O último número (11º) da FEELabFACE pode ser lido aqui (em formato e-book).


terça-feira, 26 de outubro de 2010

FEELab/UFP: Uma marca de excelência desde 2003

O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto, organiza, esta quarta-feira, a partir das 15,00 horas, o FEELabWorld 2010, no âmbito das comemorações do seu 7º aniversário.

A missão do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP) é criar novos conhecimentos científicos sobre as emoções humanas e as suas formas de expressão social. 
Neste sentido, o Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) exerce actividades no âmbito da investigação na área da psicologia da comunicação humana, com especial incidência na expressão facial da emoção, na identificação e no reconhecimento das emoções básicas.
Actualmente, o campo de acção estende-se não só a nível nacional como internacional, com especial incidência na investigação e no desenvolvimento de métodos de investigação científica (plataformas informáticas inéditas, v. referências) da expressão facial da emoção e do comportamento humano.
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) é, hoje, uma marca de referência mundial na configuração científica, com notório destaque nos media, na worldwide (e.g., Lusa, TVI24, RTP, SIC, Antena1, Dentistry, SRNOM, Brasil, França, Estados Unidos, Japão, Espanha, Rússia), registando índices de procura, a cada dia que passa, sem precedentes, por inúmeros investigadores e estudantes do secundário, de graduação e pós-graduação (licenciatura, mestrado, doutoramento e pós-doutoramento), com o objectivo de obterem do Laboratório o apoio necessário ao desenvolvimento das suas linhas de investigação na área da expressão facial da emoção. Esta procura não é restrita, isto é, trata-se de uma procura feita pelos mais díspares sectores da sociedade, o que demonstra, de facto, que o trabalho desenvolvido pelo FEELab/UFP abrange uma panóplia de saberes que é partilhada e, por isso, o sinal dado do exterior é o melhor e mais digno reconhecimento da excelência da investigação científica desenvolvida, como, por exemplo, pode ler-se, recentemente, no Portal The Lybian Portuguese Exhibition 2010 - “Among the private universities, notable research centers include the Facial Emotion Expression Lab”.
Igualmente a nível nacional, pode ler-se, por exemplo, na Wikipédia sobre Portugal, na secção Ciência e Tecnologia em Portugal,”dentre as universidades privadas, centros de investigação notáveis incluem o Laboratório de Expressão Facial da Emoção”.
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) é o único do género em Portugal, com reconhecimento nacional e internacional, e presença nos mais expressivos eventos/conferências mundiais, como, por exemplo:
- Na “Third Annual Tufts University Conference – The Neuroscience of Emotion: From Reaction to Regulation”, que se realizou, de 04 a 06 de Junho de 2009, na Tufts University, em Medford, nos Estados Unidos, na qual foram apresentados os resultados do estudo científico inédito "Facial expression: Identification and recognition. Empirical study with Portuguese”, e na qual estiveram presentes as melhores instituições do mundo como a de “Harvard University  Medical School”, “Massachusetts Institute of Technology (MIT)”, "Columbia University", tendo sido a única participação portuguesa, assim como uma das poucas referências europeias;
 - Na mais expressiva Conferência Anual da International Neuropsychological Society (INS) – 38th Annual Meeting – que se realizou, de 03 a 06 de Fevereiro de 2010, em Acapulco, no México, no qual foram apresentados os resultados do estudo científico inédito “Facial expression: The recognition of basic emotions happiness and anger. Empirical study with Portuguese babies of aged between 04 and 08 months”, e na qual estiveram presentes as melhores instituições do mundo na área da Medicina e Neuropscicologia como a de “Harvard University Medical School”, “Washington University School Medicine”, entre outras. O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) foi um dos dois únicos representantes de Portugal;
- Sustentado no trabalho que o Laboratório desenvolve na área da expressão facial da emoção, foi seleccionado a participar na Convenção Anual da Association for Psychological Science (APS), que decorreu em Boston, nos Estados Unidos, de 27 a 30 de Maio de 2010, tendo apresentado o estudo científico inédito “Facial expression: The recognition of fear in alcohol dependents. Empirical study with Portuguese subjects”, e na qual estiveram presentes as mais representativas instituições do mundo na área da Neurologia e Neuropsicologia como Harvard University Medical School, MIT, Yale University, entre outras.
- De 17 a 19 de Novembro 2010, o Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) estará presente (cf. p. 04), na Sixth World Conference on the Promotion of Mental Health and Prevention of Mental and Behavioral Disorders, em Washington, DC, nos Estados Unidos. 
 De facto, o FEELab/UFP é, comprovadamente, uma referência na investigação científica mundial na área da expressão facial da emoção. Para além dos pioneiros e inovadores trabalhos que aqui se desenvolvem, e da participação nos mais reputados certames internacionais, o Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) foi distinguido com a visita do Presidente da American Psychological Association (APA), Prof. James H. Bray, de 23 a 27 de Novembro de 2009, no âmbito do protocolo e estabelecimento de parcerias de colaboração entre as duas instituições (APA e FEELab/UFP) em áreas como o ensino universitário e a investigação científica. 
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), tem assim, ao longo do percurso destes 7 anos, dado o seu modesto contributo para o desenvolvimento da actividade científica na área da expressão facial da emoção. E aquele modesto contributo não se confina, apenas e só, aos limites físicos do Laboratório, mas - e essa é uma conduta de princípio - a toda a comunidade, a mais próxima e a mais distante, e sempre com o cuidado, redobrado, de saber que as pessoas estão, e estarão, em primeiro lugar.
É nesta dimensão que, compulsado o percurso realizado ao longo destes sete (7) anos, sentimo-nos, orgulhosamente,  impelidos a glosar Fernando Pessoa quando diz, e bem, “Que tudo vale a pena quando a alma não é pequena”, acrescentando a emoção a essa alma e conjugando, em todos os tempos e pessoas, os lemas da UFP - Nova et Nove - e o do FEElab - Always Emotional, e, claro, com a certeza que iremos continuar esta viagem fascinante...

domingo, 17 de outubro de 2010

Prof. Freitas-Magalhães considerado "Researcher of the Day"



O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universiade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, acaba de ser considerado "Researcher of the Day" da HUMAINE Association, "a European Commission Network of Excellence on Research on Emotions and Human-Computer Interaction and a professional, world-wide association for researchers in emotion-oriented/affective computing".
The HUMAINE Association was founded in June 2007, and its Executive Committee and Management Board were elected in September and October 2007. 
O actual presidente é o Prof. Jonathan Gratch, da University of Southern California, nos Estados Unidos.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Novo Livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" em destaque no CienciaPT

O lançamento do novo livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" (Vol. 2), coordenado pelo Prof. Doutor Freitas-Magalhães, Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), vai ocorrer no próximo dia 27 de Outubro, pelas 15,00 horas, no Auditório principal da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto.
No evento, que será presidido pelo Prof. Salvato Trigo, Reitor da Universidade Fernando Pessoa (UFP), participarão cientistas e professores das Universidades envolvidas no projecto, como, por exemplo, de Oxford, Cambridge, New York, Deli, entre outras.

Aquele volume está organizado em 13 capítulos e é mais um contributo para a compreensão dos mecanismos associados ao processamento das emoções, desde as estruturas cerebrais até ao palco da face humana – a parte do corpo que mais mostramos durante a vida.
As dimensões temáticas abordam as competências cerebrais humanas para percepção facial, a teoria sobre a percepção emocional, a perspectiva emocional na reacção a faces emocionais, a expressão facial em pacientes de Parkinson, a compreensão das emoções através de uma abordagem indiana, a interpretação de estados emocionais através de vestígios visuais, diferenças e os estereótipos de género na interpretação da emocionalidade através de expressões faciais, a regulação emocional na interacção diádica, a escala de percepção do medo, a literacia emocional em serviços de saúde e cuidados primários, o sorriso na interacção social, as emoções e a expressão facial como facilitadores da comunicação em toxicodependentes. A heterogeneidade dos artigos releva a plasticidade da emoção, desde as suas origens, as implicações e as consequentes aplicações psicossociais.

Entretanto o CienciaPT- Portal de Referência na Ciência e Inovação em Português destaca, hoje, na página principal, o lançamento mundial do livro "Emotional Expression: The Brain and The Face"(Vol. 2).

A notícia pode ser lida aqui.


O livro pode ser adquirido aqui.

sábado, 9 de outubro de 2010

A Face do FEELab/UFP no Mundo

Sete (7) anos, sete (7) emoções básicas universais


O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), celebra, hoje, dia 09 de Outubro de 2010, o seu sétimo (7º) aniversário emocional! Trata-se, de facto, de uma comemoração que se estenderá até ao final de 2010, a qual é sustentada no trabalho, sempre com emoção, que se desenvolve no Laboratório. Nesta dimensão e referência ao número “7”, cabe-nos salientar, para reflexão, que Pitágoras, matemático e Pai da numerologia afirmou que o número "7" era um número sagrado, perfeito e poderoso. O número "7" é, e.g., o mais presente em toda a filosofia e literatura sagrada desde os tempos imemoriais até hoje.
Assim, no que concerne o sete (7), surgem alguns exemplos, tais como:
. 7 são os dias da semana;
. 7 são as cores primárias do arco-íris; 
. Na série do Harry Potter,  o 7 é o mais poderoso dos números; a personagem Harry Potter nasce em Julho, ou seja, no sétimo mês do ano;
. Segundo Freud, o conceito de desenvolvimento da personalidade, ocorre em 7 fases;
. 7 são as notas musicais com 7 escalas, 7 pausas e 7 valores;
. E sete (7) são as emoções básicas universais.      
Reforçando as “coincidências” quanto ao número “7”, o Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) desenvolveu um estudo inédito sobre a influência das notas musicais (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si) no reconhecimento e representação das emoções básicas universais (alegria, tristeza, cólera, medo, aversão, surpresa e desprezo). Os resultados demonstraram que as crianças associavam as notas musicais às emoções e, assim, conseguiam reconhecê-las e representá-las, verificando-se, por isso, um padrão simétrico de aprendizagem associativa, o que representa um novo e inédito método de aprendizagem da pauta emocional... 


Entretanto o segundo volume do livro "Emotional Expression: The Brain and The Face", coordenado pelo Docente da UFP, Fundador e Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, e editado pelas Edições Universidade Fernando Pessoa (EUFP), vai ser apresentado, num lançamento mundial, no próximo dia 27 de Outubro, no auditório da UFP, pelas 15,00 horas, no âmbito do programa comemorativo do 7º aniversário do FEELab/UFP.


Mais informação aqui.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

New Book: Emotional Expression: The Brain and The Face (Vol. 2)

                                                                                            


More info: Here

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Prof. Freitas-Magalhães em Destaque na Encyclopedia of Human Behavior, Oxford




A Encyclopedia of Human Behavior, da reputadíssima editora Elsevier, em Oxford, vai pubicar o artigo "Emotional Expression of Emotion" do Prof. Doutor Freitas-Magalhães. Aquele artigo científico, integralmente em língua inglesa, aborda as temáticas: "Emotion: A Complex and Multidimensional Phenomenon", "From de Brain to The Face: An Emotional Journey", "Facial Expression: From Universality to Cultural Influences", "Facial Expression: Its Contribution to The Study of The Emotions", "Emotion Manifested on THe Face: Some Theories Compared", "Macroexpression and Microexpression", "Neuromuscular Structure and Facial Expression", "The Face: Moderating Variables", "Truth and Falsehood in Facial Expression" e "Psychosocial Implications and Applications".
De recordar que o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, foi convidado pelos Professores Vilayanur S. Ramachandran, Director do Center for Brain and Cognition e docente na University of California e no Salt Institute e David M. Buss, docente da University of Texas, para a Encyclopedia of Human Behavior porque, segundo a nota oficial do convite, "as the most appopriated person to write on the subject of Personality/Facial Expression of Emotion".
A Encyclopedia of Human Behavior será editada pela prestigiada Elsevier.
O Prof. Doutor Freitas-Magalhães tem sido distinguido por diversas instituições internacionais pelo "pioneirismo e inovação" seu trabalho científico e académico.

Description
The Encyclopedia of Human Behavior is a comprehensive four-volume reference source on human action and reaction, and the thoughts, feelings, and physiological functions behind those actions. Presented alphabetically by title, 250 articles probe both enduring and exciting new topics in physiological psychology, perception, personality, abnormal and clinical psychology, cognition and learning, social psychology, developmental psychology, language, and applied contexts. Written by leading scientists in these disciplines, every article has been peer-reviewed to establish clarity, accuracy, and comprehensiveness. The first reference source to provide both depth and breadth to the study of human behavior, the encyclopedia promises to be a much used reference source. This set appeals to public, corporate, university and college libraries, libraries in two-year colleges and some secondary schools.

Audience
Public, corporate, university and college libraries, libraries in two-year colleges and some secondary schools.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

CienciaPT destaca, hoje, na primeira página, a provável parceria FEELab/YDreams


O CienciaPT- Portal de Referência na Ciência e Inovação em Português destaca, hoje, na página principal, a provável parceria FEELab/YDreams que poderá potenciar o desenvolvimento de pioneiras plataformas informáticas com impacto nacional e internacional, dando assim um contributo inquestionável para a afirmação da ciência portuguesa.

A notícia pode ser lida aqui.


segunda-feira, 6 de setembro de 2010

FEELab recebe comitiva da Ydreams

O director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab-UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa, Prof. Doutor Freitas-Magalhães, recebeu hoje uma comitiva da Ydreams, de Lisboa, para uma reunião de trabalho sobre parceria científico-tecnológica entre as duas instituições.
Da comitiva faziam parte o Eng. Fernando Nabais, YLabs Project Manager, o Eng. Diogo Almeida, Developer Software, a Prof. Cristina Gouveia, Strategic Planner e a Dra. Mónica Pedro, YLabs/R&D Financial and Legal Manager.
Na reunião, solicitada pela comitiva da Ydreams, foi abordada a possibilidade de uma parceria entre a Ydreams e o FEELab-UFP em projectos sobre aplicação e implicação da identificação e reconhecimento da expressão facial da emoção em áreas como a justiça, a educação e a saúde.
Para o Director do FEELab/UFP, "a reunião de sinergias apenas pode potenciar o desenvolvimento de projectos de grande envergadura e que possam estar ao serviço das pessoas", para concluir que a provável parceria FEELab/YDreams "permitirá, nos próximos tempos, o desenvolvimento de pioneiras plataformas informáticas com impacto nacional e internacional, dando-se assim um contributo inquestionável para a afirmação da ciência portuguesa".
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), fundado em 2003, e dirigido pelo Prof. Doutor Freitas-Magalhães,  e único do género em Portugal, tem sido distinguido por diversas entidades internacionais  pelo "pioneirismo e inovação" do seu trabalho científico.
A Ydreams, dirigida pelo Prof. António Câmara (Prémio Camões em 2006) é uma empresa portuguesa que trabalha no design de experiências e produtos interactivos. Desenvolve também tecnologias proprietárias na área de Realidade aumentada, Processamento de Imagem e Computação Móvel, entre outros. Foi fundada em Junho de 2000 por um grupo de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa: António Câmara, Eduardo Dias, Edmundo Nobre, José Miguel Remédio e Nuno Correia. A empresa continua sedeada no campus da universidade no Monte da Caparica, possuindo escritórios em Lisboa, Barcelona (Espanha), Rio de Janeiro e São Paulo (Brasil), e em Austin, Texas (Estados Unidos).

domingo, 29 de agosto de 2010

As emoções básicas na face humana. Primeiro livro: "O Código do Medo"

O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães, vai publicar a série de livros/manuais sobre As Emoções Básicas na Face Humana. O primeiro livro intitula-se "O Código do Medo".  Posteriormente, e por esta ordem, serão publicados os livros "O Código da Cólera", "O Código da Alegria", "O Código da Tristeza", "O Código da Surpresa", "O Código da Aversão" e "O Código do Desprezo". O objectivo da colecção é "descodificar as emoções básicas que são exibidas na face humana numa linguagem acessível a todas as pessoas" e faz parte do vasto programa de comemoração do 7º aniversário do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab-UFP).
Entretanto, o segundo volume do livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" (integralmente em língua inglesa) está concluído e será publicado em Outubro próximo.

Foto: 
Prof. Freitas-Magalhães fotografado por Ricardo Graça no Laboratório de Expressão Facial da Emoção em Maio de 2010.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

FEELabFACE nº 10


O último número (10º) da FEELabFACE pode ser lido aqui (em formato e-book).

quinta-feira, 22 de julho de 2010

CienciaPT destaca, hoje, na primeira página, o projecto cientifico pioneiro ao nível mundial "Uma Década de Sorriso em Portugal"

O CienciaPT- Portal de Referência na Ciência e Inovação em Português destaca, hoje, na página principal, o projecto cientifico pioneiro ao nível mundial, denominado "Uma Década de Sorriso em Portugal", do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), no Porto.
A notícia pode ser lida aqui.

SAPO destaca estudo científico pioneiro do FEELab/UFP

O Portal Sapo (www.sapo.pt) destaca, hoje, na sua página principal o estudo científico "A neuropsicofisiologia da expressão facial da emoção: Estudo de caso com jogadores no Campeonato do Mundo de Futebol da África do Sul". A reportagem com o Prof. Doutor Freitas-Magalhães foi feita pela jornalista Alice Barcellos.

A noticia pode ser lida  aqui.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Estudo pioneiro "Uma Década de Sorriso em Portugal" apresentado no Porto

"Os portugueses estão a sorrir cada vez muito menos e isso é um sinal de séria preocupação", disse, hoje, no Porto, o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Prof. Doutor Freitas-Magalhães.
Na apresentação dos resultados, esta manhã, no Porto, do projecto cientifico pioneiro ao nível mundial, denominado "Uma Década de Sorriso em Portugal", o Director do FEELab/UFP,  Prof. Doutor Freitas-Magalhães, referiu que a frequência e a intensidade da exibição do sorriso registam valores descendentes desde 2003, com particular evidência nos últimos dois anos.
O Prof. Doutor Freitas-Magalhães referiu ainda que, ao longo dos sete anos e meio de estudo, está comprovado que um dos moderadores d , a frequência e intensidade da exibição do sorriso é o contexto social, o que se verifica no caso português, pois a situação económico-social potencia a inibição da expressividade, acrescentando que o género e a idade são os outros dois moderadores.
Para aquele especialista em expressão facial da emoção, o sorriso é uma reacção neuropsicofisiológica que se desenvolve em situações que envolvam o bem-estar e a felicidade e quando tal não se verifica, por motivos externos, o sorriso é inibido e recalcado.
O universo das mais de 311 mil fotografias analisadas demonstra que os portugueses estão a sorrir cada vez muito menos, sendo esse um indicador preocupante pelas consequências na saúde e na interacção social.
Mais: “A felicidade está na cara das pessoas e o sorriso é um sinal que está a desaparecer a “olhos vistos”. “O sorriso é um dos principais organizadores do psiquismo humano. A sua inibição potencia sentimentos, emoções e condutas negativas levando a um quadro psicopatológico preocupante”, enfatizou o Prof. Doutor Freitas-Magalhães.
Segundo o estudo, a face neutra e o sorriso fechado são os tipos de expressão facial mais exibidos nos jornais diários portugueses durante o primeiro semestre de 2010.
No primeiro semestre de 2010, foram analisadas 16.054 fotografias, sendo que os resultados apontam no sentido de as mulheres continuarem a sorrir mais do que os homens, apesar do registo descendente em relação a 2009, independentemente da idade, e os homens apresentarem mais o sorriso superior a partir dos 60 anos; ascrianças são as que continuam a apresentar mais e frequentemente o sorriso largo.
Este padrão mantém-se desde 2003, ano de início do estudo. Em comparação com um estudo anterior (2009), continua a constatar-se uma diminuição relevante na frequência e na intensidade do sorriso, isto é, a face neutra é a expressão mais exibida e o sorriso superior foi substituído pelo sorriso fechado.
Os resultados apontam para um diminuição significativa na exibição de qualquer tipo de sorriso e o aumento da expressão neutra em mulheres e homens. No universo das fotografias analisadas, verificou-se também que a expressão facial de emoções negativas é mais frequente e intensa do que a de emoções positivas. Este padrão acentuou-se neste primeiro semestre de 2010.
O projecto "Uma Década do Sorriso em Portugal", visto através dos jornais diários portugueses, terminará em 2013, ou seja, estão cumpridos sete anos e meio. Desde 2003, foram analisadas 311.054 fotografias (116.800 no período 2003- 2005, 48.200 em 2006, 39.452 em 2007, 37.607 em 2008, 34.426 em 2009 e 16.457 no primeiro semestre de 2010).
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), fundado em 2003,  e único do género em Portugal, tem sido distinguido por diversas entidades internacionais  pelo "pioneirismo e inovação" do seu trabalho científico.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Prof. Freitas-Magalhães defende literacia emocional nas escolas portuguesas

"A escola portuguesa deve apostar na literacia emocional para resolver os indíces de insucesso e abandono escolar", disse, hoje, no Porto, o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP).
Para o Prof. Doutor Freitas-Magalhães, que falava à margem do seminário "Construindo Oportunidades de Aprendizagem nos Territórios de Intervenção Prioritária", na Universidade Católica (UC), no Campus da Foz, "um programa específico de aprendizagem e regulação das emoções potencia o desenvolvimento harmonioso de todos os agentes no processo ensino-aprendizagem".
Nesse sentido, revelou, será apresentado ao Ministério de Educação (ME) o projecto de literacia emocional.
O seminário foi aberto pelo Director Regional de Educação do Norte (DREN), Dr. António Leite.

Foto: Ricardo Graça, 2010.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

A neuropsicofisiologia da expressão facial da emoção: Estudo de caso com jogadores no campeonato do mundo da África do Sul

A expressão facial da emoção cólera foi a mais exibida durante os jogos realizados no Campeonato do Mundo de Futebol, na África do Sul, disse hoje no Porto o Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, Prof. Doutor Freitas-Magalhães.
Aquela é uma das conclusões do estudo científico pioneiro “ A neuropsicofisiologia da expressão facial da emoção: estudo de caso com jogadores no Campeonato do Mundo da África do Sul”, desenvolvido no Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), sob a coordenação do Prof. Doutor Freitas-Magalhães, e após a análise dos 64 vídeos (5760 m) correspondentes a todos os jogos.
As emoções em estudo foram a alegria, a tristeza, o medo, a cólera, o desprezo, surpresa e aversão. A manifestação da expressão de emoção cólera surgiu muito frequente e intensamente durante o jogo (8/10). Os resultados revelam ainda, e por esta ordem, que as emoções tristeza e alegria foram as outras expressões mais exibidas. O padrão da expressão facial nas imagens analisadas foi o seguinte: cólera, alegria, tristeza, surpresa, desprezo, aversão e medo. As imagens foram analisadas através do Facial Action Coding System (FACS, Ekman, Friesen e Hager, 2002) e do Psy7Faces (Psy7F, Freitas-Magalhães e Castro, 2006), códigos de anotação e análise da expressão facial da emoção, únicos no mundo. O objectivo do estudo, pioneiro ao nível mundial, foi verificar a frequência e a intensidade da expressão facial em jogadores provenientes de países e grupos étnicos diferenciados em contexto de competição.
Para o Director do FEELab/UFP, Prof. Doutor Freitas-Magalhães, os resultados confirmam que "a interacção humana, ao nível do exercício competitivo, e independentemente dos grupos étnicos, potencia a evidência das emoções básicas mais comuns".
"O congruente estado instintivo que suporta a reacção emocional é notório e confirma que, num quadro de competição, a exibição emocional é também uma demonstração de conduta humana, elevada, por vezes ao extremo da agressividade, pretendendo-se, em primeiro lugar, que os adversários vislumbrem quem tem o poder", disse o Prof. Doutor Freitas-Magalhães, para quem "a face humana revela isso sem qualquer dúvida, por espontânea, intensa, verdadeira e natural no contexto competitivo"
O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), fundado em 2003, e único do género em Portugal, tem sido distinguido por diversas organizações internacionais pelo "pioneirismo e inovação" do seu trabalho científico.


segunda-feira, 5 de julho de 2010

Emotional Expression: The Brain and The Face (Vol. 2)

O livro "Emotional Expression: The Brain and The Face" (Vol. 2), coordenado pelo Prof. Doutor Freitas-Magalhães, está concluído e será publicado nos próximos meses. Aquele livro resulta do projecto internacional "The Brain and The Face", que é orientado pelo Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), desde 2008. O próximo livro do Prof. Doutor Freitas-Magalhães intitula-se "The Ekman Code: Brain, Face and Emotion" e é um tributo ao seu amigo Paul Ekman (v. Freitas-Magalhães, A. (2009). The Ekman Code or in Praise of the Science of the Human Face. In A. Freitas-Magalhães (Ed.), Emotional Expression: The Brain and The Face (Vol. 1, pp.ix-xvii). Porto: University Fernando Pessoa Press. ISBN 978-989-643-034-4). De referir que o primeiro volume de "Emotional Expression: The Brain and The Face" foi apresentado pelo Prof. James H. Bray, Presidente da American Psychological Association (APA) e docente no Baylor College of Medicine, em Houston, no Texas (Estados Unidos).

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Programa Ciência Viva no FEELab/UFP

O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), recebeu, na passada terça-feira, mais de duas dezenas de estudantes do ensino secundário, no âmbito do Programa Ciência Viva, promovido pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica (ANCCT). Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer e trabalhar com os métodos e técnicas de análise da expressão facial da emoção. O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), Professor Doutor Freitas-Magalhães, disse na recepção aos estudantes que "quem vê caras, vê corações". Ao fim de duas horas, os estudantes saíram entusiasmados e com vontade de voltar porque para eles foi uma "alegria mexer na face humana e saber como se estuda, não sendo preciso ir ao estrangeiro para aprender, pois temos cá em Portugal um dos melhores laboratórios do mundo".
A Ocupação Científica no Verão proporciona aos estudantes do ensino secundário uma oportunidade de aproximação à realidade da investigação científica e tecnológica. 
Em curso desde 1997, esta iniciativa já envolveu cerca de 7600 jovens que frequentaram estágios científicos em laboratórios de instituições de todo o país.

Prof. Freitas-Magalhães em destaque no Jornal de Leiria

O Director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), Professor Doutor Freitas-Magalhães, é, hoje, destacado no Jornal de Leiria, em entrevista central, de duas páginas (16 e 17), com chamada de relevo na capa. Segundo a publicação, "semanalmente, entrevistamos uma personalidade com actividade de revelo nacional, de domínios variados, como a política, desporto, cultura, economia, ciência, onde procuramos saber sobre o seu percurso e ter a sua opinião sobre temas que marcam a actualidade relacionada com a sua actividade".

A entrevista pode ser lida aqui.

Foto: Ricardo Graça, 2010.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Natura destaca trabalho científico do FEELab

A multinacional Natura destaca o trabalho cientifico do Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP) no seu portal oficial.
Na reportagem, assinada pela jornalista Clarissa Beretz, e justamente intitulada "Tá na Cara", é descrito o contributo científico do FEELab na área da expressão facial da emoção.
“A face humana é capaz de produzir 10 mil movimentos e 44 ações musculares, que são o conjunto de músculos que suportam cada expressão”, esclarece o Professor Doutor Freitas Magalhães, diretor do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, da Universidade Fernando Pessoa, em Portugal. Parceiro de estudos do Dr. Ekman, Magalhães, que também é autor do livro A Pscicologia das Emoções – O Fascínio do Rosto Humano, há anos desenvolve uma escala de inteligência emocional. O estudo identifica o uso das emoções em diversos contextos sociais".  Ler, na íntegra, aqui.

sábado, 26 de junho de 2010

A neuropsicofisiologia da expressão facial da emoção: Estudo de caso com jogadores no Campeonato do Mundo da África do Sul

A expressão facial da emoção cólera é a mais exibida durante os jogos já realizados no Campeonato do Mundo de Futebol, a decorrer na África do Sul. Esta é uma das conclusões do estudo científico pioneiro “A neuropsicofisiologia da expressão facial da emoção: estudo de caso com jogadores no Campeonato do Mundo da África do Sul” em curso no Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), da Universidade Fernando Pessoa (UFP), sob a coordenação do Prof. Doutor Freitas-Magalhães, e após a análise dos 48 vídeos (4320 m) da primeira fase.
As emoções em estudo foram a alegria, a tristeza, o medo, a cólera, o desprezo, surpresa e aversão. A manifestação da expressão de emoção cólera surge muito frequente e intensamente durante o jogo (7/10). Os resultados revelam ainda, e por esta ordem, que as emoções tristeza e alegria são as outras expressões mais exibidas. O padrão da expressão facial nas imagens analisadas é o seguinte: cólera, tristeza, alegria, surpresa, desprezo, aversão e medo. As imagens foram analisadas através do Facial Action Coding System (FACS, Ekman, Friesen e Hager, 2002) e do Psy7Faces (Psy7F, Freitas-Magalhães e Castro, 2006), códigos de anotação e análise da expressão facial da emoção, únicos no mundo. O objectivo do estudo, pioneiro ao nível mundial, é verificar a frequência e a intensidade da expressão facial em jogadores provenientes de países e grupos étnicos diferenciados em contexto de competição.
Para o Director do FEELab/UFP, Prof. Doutor Freitas-Magalhães, os resultados confirmam que "a interacção humana, ao nível do exercício competitivo, e independentemente dos grupos étnicos, potencia a evidência das emoções básicas mais comuns".
"O congruente estado instintivo que suporta a reacção emocional é notório e confirma que, num quadro de competição, a exibição emocional é também uma demonstração de conduta humana, levada, por vezes ao extremo da agressividade, pretendendo-se, em primeiro lugar, que os adversários vislumbrem quem tem o poder", disse o Prof. Doutor Freitas-Magalhães, para quem "a face humana revela isso sem qualquer dúvida, por espontânea, verdadeira e natural no contexto competitivo"
O  Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP) vai continuar a estudar as expressões até ao final do Campeonato do Mundo, agendado para 11 de Julho. O Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), fundado em 2003, e único do género em Portugal, tem sido distinguido por diversas organizações internacionais pelo "pioneirismo e inovação" do seu trabalho científico.